Ciência e Arte sem Dengue - Fotos da Escola Municipal Prudente de Morais

Pela sua importância na saúde pública, a difusão do conhecimento acerca do transmissor da dengue é essencial na prevenção da doença. Sendo assim, os estudantes das Escolas Municipais Mário da Veiga Cabral e Prudente de Moraes, visitantes durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, tiveram a oportunidade de observar ao microscópio e ao estereoscópio exemplares de larvas, pupas e adultos do mosquito, sendo a larva o objeto das fotografias desta galeria. Nesta oficina "fotografe você mesmo as formas de vida do Aedes aegypti",  orientamos o visitante/aluno a escolher uma amostra (ovo, larva, pupa ou mosquito adulto) e a fazer uma imagem com o auxílio de uma camera acoplada a um microcópio ou a um estereoscópio.  

Ao longo deste processo, o aluno visitante aprende sobre a biologia do mosquito e alguns dados peculiares:

O  mosquito Aedes aegypti pertence a  família Culicidae, é o principal responsável pela transmissão da dengue em meio urbano. É distribuído pelo mundo todo, principalmente em regiões tropicais e subtropicais, e preferencialmente perto de concentrações humanas. É um inseto holometábolo (com metamorfose completa), passando pelas etapas de larva e pupa até chegar ao adulto, capaz de voar e reproduzir.

A larva e a pupa vivem na água. A larva se alimenta filtrando matéria orgânica dissolvida na água com as peças bucais adaptadas, e respira através do sifão localizado no fim do abdômen. A pupa não se alimenta, e respira pelas "trompetas" encontradas no dorso.

É a fêmea que pica e transmite a doença, já que o sangue contém substâncias necessárias para a maturação dos ovos, enquanto o macho se alimenta de seiva e outros derivados vegetais adocicados. Deposita seus ovos em pequenas quantidades de água limpa, ou seja, que não tenha quantidade excessiva de matéria orgânica, como as que se acumulam em recipientes e pneus velhos descobertos.