Clusia fluminense.

Autores: Larissa Farias, Tânia Goldbach,

Me visitem no JARDIM DIDÁTICO Maria de Lourdes Barreto Santos.

MINHA IDENTIDADE

Nome popular: Clúsia.

Outros nomes: .

Nome científico: Clusia fluminensis.

Espécie ameaçada de extinção: ( ) Sim.  (x) Não.

MINHAS HISTÓRIAS

Sou brasileira de carteirinha e já recobri grande parte do Brasil, mas devido ao desmatamento e demais problemas ambientais, minha quantidade está cada vez mais reduzida, ainda que eu não esteja em risco de extinção.

Meu nome científico, Clusia, foi dado em honra ao botânico, matemático e grande viajante Carolus Clusius (1526-1609).

Para garantir que continuem me pesquisando, é importante que eu seja mantida em espaços educativos e científicos como o Espaço Ciência Viva.

COMO ME RECONHECER?

Sendo parte da família Clusiaceae, sou uma planta com folhas ovais e brilhantes com a capacidade de armazenar água e látex, o que me torna extremamente adaptável a solos secos. Minhas folhas também nascem de forma oposta e cruzada, ou seja, cada par brota na perpendicular em relação ao anterior.

Apresento flores brancas que aparecem em pequena quantidade na ponta dos ramos, entre a primavera e o verão.

HABITAT / ORIGEM

Sou originária do Brasil, sou uma das árvores símbolo do bioma Restinga, embora possa ocorrer em zonas de transição com a Mata Atlântica.

Prefiro solos firmes e secos, uma vez que sou adaptada para acumular muita água em minhas folhas.

NATUREZA E ARTE

Apareço no poema O Começo do Fim, de Luzia Couto, sendo homenageada juntamente com diversas árvores brasileiras.

CUIDADOS E SAÚDE

Muitos povos nativos do Brasil utilizam meus extratos como agente neutralizador do veneno da Jararaca, impedindo que alguém atacado por essa serpente sofra de morte iminente e, possibilitando assim, que outras medidas sejam tomadas para extração do veneno ou que haja tempo para que o indivíduo tenha acesso ao antídoto.

REFERÊNCIAS

  • SCARANO, Fabio R. et al. Biomas brasileiros: retratos de um país plural, Rio de Janeiro. Casa da Palavra, 2012.
  • LORENZI, Harri. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa, SP, Editora Plantarium, 1a edição, 1992.
  • ROYAL BOTANIC GARDENS, KEW AND MISSOURI BOTANICAL GARDEN. (Org.). The Plant List: A working list of all plant species. The Plant List, 2013. http://www.theplantlist.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.