Astronomia sem Telescópio: Fio Sideral

Capa: Fio Sideral no Parque Astronômico La Punta.

Série AST: Astronomia sem Telescópio. Instrumentos.

Adaptado de Horacio Tignanelli, El Solar de las Miradas, no Parque Astronómico La Punta. PALP.

O Filum Siderum (Fio Sideral) é um instrumento idealizado para recriar uma das primeiras observações realizadas com um elemento de referência artificial: um fio tenso, vertical.

Existem antigos registros sobre o procedimento que consistia em atar um fio a um ramo alto de uma árvore e descer de sua extremidade livre um certo peso, de modo que caísse tirante em direção vertical; em ocasiões se usava o peso para determinar a perpendicularidade ao horizonte e assim, era sujeitado ao piso local.

Tomando a direção do fio, pode observar-se a passagem sucessiva das estrelas fixas, durante a rotação aparente da esfera celeste.

Medindo o tempo que uma mesma estrela realiza duas passagens sucessivas pelo Filum Sidereum (Fio Sideral), é possível estimar a duração de tal rotação.

NO EL SOLAR DE LAS MIRADAS

A altura do Fio Sideral montado no El Solar de las Miradas é de 220 cm e foi construído totalmente em madeira semidura (angico).

Todos os postes são de seção quadrada, de 10 cm de lado.

As peças transversais inferior e superior, possuindo ambas 30 cm de comprimento. Entre elas, foi tensionado um cabo de aço inoxidável de 200 cm de comprimento.

Por último, o eixo principal pode girar 360° sobre a base, mediante um parafuso interno.

A base de Fio Sideral é de cimento armado e circular, com 40 cm de diâmetro.

Todos os materiais foram tratados especialmente para suportar a intempérie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.