Astronomia Sem Telescópio: Janela para o Céu

Capa: Janela Pro Céu. Parque Astronômico La Punta.

Série AST: Astronomia sem Telescópio. Instrumentos.

Adaptado de Horacio Tignanelli, El Solar de las Miradas, no Parque Astronómico La Punta. PALP.

Em ocasião da instalação “Artes del Cielo” (Mar do Plata, dezembro 2001 a março 2002), a artista Susana Consorte colocou uma janela entre as copas de várias árvores. Os visitantes podiam se posicionar em um local especialmente indicado como mirador celeste e mirar o céu por seu quadro.

Aquela janela suspensa no ar por finos arames, fixava uma porção do céu, e permitia que o observador efetuasse um recorte de sua visão da esfera celeste, onde se fazia mais perceptível o movimento das nuvens, durante o dia, e o deslocamento das estrelas ou da Luna, durante a noite.

NO EL SOLAR DE LAS MIRADAS

No El Solar de las Miradas foi recreada a obra de Consorte já que comprovamos que constitui um dispositivo de alto impacto, que brinda a oportunidade de ajustar a visão do céu a um mínimo setor e nele reconhecer formas, fragmentos de constelações, estimar e comparar distâncias angulares, etc.

A janela propriamente dita é feita com um marco retangular de madeira semidura (angico) de 50 cm de largura e 40 cm de altura, feito com varetas quadradas de 3 cm de lado; o quadro possui uma estrutura interna, de ferro, para lhe dá rigidez.

O quadro está posicionado no extremo superior de um poste montado vertical; o poste é quadrado, também de angico, de 10 cm de lado.

O poste está fixado em uma base quadrada, de cimento, de 150 cm de lado. um segmento do poste está fixo e outro, a 65 cm do nível do piso, pode girar sobre si mesmo 360°.

Para move-lo, possui duas manivelas enfrentadas de 15 cm de comprimento.

Todos os materiais foram tratados especialmente para suportar a intempérie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.