Astronomia Sem Telescópio: Rosa dos Ventos

Capa: Rosa dos Ventos, Parque Astronômico La Punta.

Série AST: Astronomia sem Telescópio. Instrumentos.

Adaptado de Horacio Tignanelli, El Solar de las Miradas, no Parque Astronómico La Punta. PALP.

A Rosa dos Ventos é um esquema que indica as direções fundamentais para a orientação espacial:

  • a linha sul-norte.
  • e a linha leste-oeste.

Com elas, ficam determinados também os quatro pontos cardeais: norte, sul, leste e oeste; e geralmente, também se incluem as direções intermediárias, como nordeste, noroeste, sudeste e sudoeste.

Este dispositivo, presente em muitos mapas e em todas as bússolas magnéticas, deve seu nome aos antigos gregos, que – como em outras culturas, como a Cultura Maia, associavam cada direção a uma divindade diferente.

E no caso da cultura grega, uma divindade relacionada aos Ventos, muito correlacionados às condições climáticas e metereológicas das estações.

Torre dos Ventos.
Artista desconhecido. Os 4 Ventos das 4 Estações. Mosaico do piso da House of the Drinking Contest; 250-300 A.D.; pedra e vidro; Adolph D. and Wilkins C. Williams Fund; Virginia Museum of Fine Arts, Richmond.

Vejamos os Quatro Ventos:

Painel de relevo no friso da Torre dos Ventos (Horologion of Andronikos Kyrrhestes) na Ágora Romana de Atenas. 
Neste painel o deus do Vento Norte Boreas.
  • Boreas era o vento do Norte (Boreal) que trazia o frio do Inverno; se tratava de um deus violento. Boreas vivia em uma região fértil da Grécia chamada Trácia, ao lado do rio Strymon, mas também habita uma caverna no Monte Haemus, um dos lugares favoritos do monstro Typhon. Boreas soprava do norte, assobiando através de sua concha. Ele costuma ser retratado com asas de âmbar, extremamente forte, com barba e normalmente vestido com uma túnica curta e plissada. É filho de Eos (Amanhecer) e do Titan Astraeus (ou Éolo), e irmão de Zefiros, Eurus e Notus (e talvez de Hesperus). Ao contrário do gentil Zéfirus, o violento e tempestuoso Vento do Norte era capaz de destruir terrivelmente. Os deuses frequentemente o apelavam para atormentar os mortais, como quando Hera pediu que ele naufragasse o herói Heracles (Hércules) na ilha de Cos. Ainda assim, ele frequentemente ajudava os marinheiros, proporcionando-lhes uma brisa amigável.
  • Notus era o vento do sul ou sudeste, um vento muito quente e úmido, que trazia as tempestades de fins do verão e do outono; Notus era chamado de Auster (Sul, Austral) pelos romanos. Notus é filho de Eos e Astraeus (ou de Éolo, segundo outros), e irmão de Zefiro, Boreas e Eurus. Sendo o vento do nevoeiro e das brumas, Notus era perigoso para os pastores no topo das montanhas ou para os marinheiros no mar, pois ele dificultava a visibilidade. Pela mesma razão, o Vento Sul era “amigo de ladrões”, o que lhes permitia realizar seu trabalho covarde sem serem vistos.

  • Zéfirus era o vento Ocidental (Oeste) e era uma brisa suave que anunciava a primavera e o início do verão. Acreditava-se que vivesse em uma caverna na Trácia. Ele é filho de Eos e Astraeus e irmão de Boreas, Eurus e Notus. Alguns consideram ele e Iris, a deusa do arco-íris, como os pais de Eros, o deus do amor, e de Pothos (Saudade), que era atendente de Afrodite. O Vento Oeste se apaixonou por um jovem bonito chamado Hyacinthus, que também era o favorito de Apolo, o deus da luz. Um dia, Apolo estava ensinando Hyacinthus como jogar o disco, quando Zéfirus, insanamente ciumento, o pegou no ar e o soprou em Hyacinthus, atingindo o jovem na cabeça e matando-o. Do seu sangue brotou a flor jacinto. Zéfirus também sequestrou a deusa Chloris (Flora em romano) e deu seu domínio sobre as flores. No mito romano, ele é Favonius, o protetor de flores e plantas. Com Podarge, uma das harpias, Zéfirus foi o pai dos famosos cavalos Xanthus e Balius, os cavalos imortais do herói da Guerra de Tróia, Aquiles. Hera deu aos cavalos um discurso humano. Eles serviram Poseidon primeiro, e depois Peleu, Aquiles e Neoptolemo.
Zéfirus, carregando Chloris, Vênus ao centro e uma das três Graças.
  • Euros. Em “A Odisseia”, Homero o considera um “vento favorável”. Euros era o vento do Leste, não associado às estações, porém trazia calor e chuva. Eurus era filho de Eos e Astraeus (ou Éolo) e irmão de Zefirus, Boreas e Notus. Como seus irmãos, Eurus era um deus alado, o vento forte que trazia calor e chuva do leste. Um símbolo mostrando isso era um vaso invertido, derramando chuva. Seu equivalente romano é Vulturnus.
Euros. Torre dos Ventos.

NO EL SOLAR DE LAS MIRADAS

A Rosa dos Ventos montada no El Solar de las Miradas é composta de duas peças com forma de romboide: uma indica a direção norte-sul e a outra, a direção leste-oeste. Essas peças foram montadas paralelas e sobrepostas uma à outra; a base do instrumento e cada uma de suas peças materializam um horizonte diferente.

Se deixou certa separação entre os romboides e no centro da estrutura foi feito um orifício; foi pensada para que uma pessoa pudesse subir no artefato e se colocar dentro do mesmo.

Em outras palavras, a Rosa dos Ventos do El Solar de las Miradas convida o visitante a fazer parte da mesma e poder visualizar as direções cardeais desde seu interior.

As peças principais são duas placas de madeira (zoita) cortadas em forma de romboide.

  • uma com seu eixo maior de 250 cm de comprimento (marca a direção norte-sul)
  • e outra de 200 cm de comprimento para seu eixo maior (marca a direção leste-oeste).

Ambas estão superpostas e separadas de uma base quadrada, de 100 cm de lado (marca as direções cardeais intermediárias).

A placa norte-sul foi colocada a 120 cm de altura, a leste-oeste a 80cm e, finalmente, a base quadrada a 40 cm do piso. Na seção que se sobrepõem, foi feito um orifício circular de 50 cm de diâmetro.

Os postes que sustentam as placas são de madeira semidura (angico), de seção quadrada de 10 cm de lado. Por último, as varas de sustentação são de ferro maciço de 130 cm de comprimento e 2,5 cm de diâmetro.

Todos os materiais foram tratados especialmente para suportar a intempérie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.