CiêncIA em PoesIA: O Cérebro

El cerebro

Emily Elizabeth Dickinson (Amherst, Massachusetts, 1830 – 1886)

El cerebro - es más amplio que el cielo -
colócalos juntos-
contendrá uno al otro
holgadamente - y tú - también
el cerebro es más hondo que el mar -
retenlos - azul contra azul -
absorberá el uno al otro -
como la esponja - al balde -
el cerebro es el mismo peso de Dios -
pésalos libra por libra -
se diferenciarán - si se pueden diferenciar -
como la sílaba del sonido -

O cérebro – é mais amplo que o céu –

Colocá-los juntos –

Conterá um ao outro

vagamente – e você também.

O cérebro é mais profundo que o mar –

Segurá-los – azul contra azul –

Absorverá um ao outro –

como a esponja ao balde.

O cérebro tem o mesmo peso de Deus

Pesá-los quilo por quilo

se diferenciarão – se puderem ser diferenciados –

como a sílaba do som.

Fontes:

One Comment on “CiêncIA em PoesIA: O Cérebro”

  1. Muito bom seu conteúdo! Vale a Pena Trazer Mais Pessoas
    pra Ler Sua Matéria, Ficou Show! Atraia Mais Pessoas para
    Lerem Aqui Suas Postagens! Comece Usar a plataforma
    GRATUITA do ‘TrafegoParaSite com br’ ou pesquise no
    Google por ‘PortaLHeRo Como fazer Marketing Digital’ e irá
    encontrar! Fica a dica pra vcs ai e seus leitores, obg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.