Encontro de Gigantes: Passados e Futuros

O dia 21 de dezembro teve um anoitecer especial. O céu foi palco de um encontro de Gigantes, próximo da direção do Sol, o que difilcuta sua visualização prolongada.

Logo após o Sol se por, perto de 19h, veremos a Lua mais no alto e próximo de onde o Sol se pôs, um ponto muito brilhante. São eles – os Gigantes do Sistema Solar.

As 19h30min, com o Sol tendo se posto, será mais fácil vê-los.

Mas outra dificuldade é que estarão bem próximos do horizonte, perto da região do poente, um pouquinho ao sul do Oeste.

Vamos usar a nave Stellarium para fazer nossa viagem até os gigantes.

Com um zoom já podemos começar a ver os dois gigantes, próximos um do outro, quase na mesma direção do céu.

E, surpresa, com ajuda de nossa nave Stellarium, descobrimos que os Gigantes estão cercados por muitas luas bem próximas deles. Com um telescópio, será uma visão deslumbrante.

Vamos começar pelo gigante Saturno.

Observe a órbita da lua gigante Titã.

E a órbita da pequenina Pandora.

E o maior gigante de todos?

E sua pequena lua vulcânica, Io.

Ou o belo satélite Ganimedes.

Infelizmente, o espetáculo vai durar pouco, pois os gigantes vão logo se por no horizonte.

A NAVE STELLARIUM

A nave Stellarium pode te levar a qualquer lugar e viajar no tempo sempre que você quiser e observar os fenômenos celestes mais interessantes de todos os tempos. Poderá até visitar o próximo encontro dos gigantes daqui a alguns anos!

Deste modo, você poderá sempre revisitar esse encontro com o software livre Planetário Stellarium.

Baixe e instale o software Stellarium aqui.

ENCONTROS DE QUANDO EM QUANDO…

Não é a primeira vez que os gigantes se encontram.

Um deles dá uma volta ao redor do Sol a cada 12 anos. O outro a cada 30 anos, aproximadamente. Isso significa que ambos ocupam aproximadamente a mesma região celeste a cada 60 anos. Mas se aproximar, não significa se alinhar exatamente o que pode demorar mais a ocorrer.

Eles vão estar próximos novamente daqui a 60 anos, em 2080. Mas você vai ter que acordar de madrugada, antes do Sol nascer para conseguir vê-los.

E já tiveram bem alinhados em 1623, mas foi quase impossível vê-los aqui do Rio de Janeiro, pois estavam quase acompanhando o Sol e se pondo com ele.

Com tanta dificuldade para ver esse encontro de gigantes, não perca as oportunidades.

E investigue os encontros passados e futuros com a nossa Nave Stellarium.

Indicamos abaixo algumas datas para você visitar (e a distância angular entre os gigantes):

VISITE OS ENCONTROS PASSADOS:

  • 21 de dezembro de 2020 , 6 min 6 seg às 19:30
  • 28 de maio de 2000 – o evento ocorreu muito perto do Sol para ser visto do Reino Unido, e os planetas estavam separados por 1 grau e 10 minutos. 
  • Em 31 de dezembro de 1980, eles estavam no céu da manhã e estavam separados por 1 grau 3 min.
  • 19 de fevereiro de 1961 , separação de 14 minutos de arco baixo no céu da manhã antes do nascer do sol
  • 16 de fevereiro de 1941 , 1 grau 18 min.
  • 9 de setembro de 1921 , muito perto do Sol para ser visível, 57 min.
  • 28 de novembro de 1901 , céu noturno, 27 min
  • 19 de abril de 1881 , atrás do Sol, 1 grau 13 min
  • 21 de outubro de 1861 , de manhã cedo, 48 min
  • 26 de janeiro de 1842 , de manhã cedo, 32 min
  • 19 de junho de 1821 , 1 min 10; também 2 de dezembro de 1821, 1 min 17
  • 17 de julho de 1802 , 40 min
  • 4 de novembro de 1782 , 45 min
  • 19 de março de 1762 , 1 grau 10m
  • 30 de agosto de 1742 , 28 min
  • 4 de janeiro de 1723 , 48 min
  • 22 de maio de 1702 , 1 grau 3 min
  • 22 de outubro de 1682 , 17 min
  • 17 de outubro de 1663 , 59 min
  • 23 de fevereiro de 1643 , 1 grau
  • 16 de julho de 1623 , 5 min 20 seg, céu noturno, cerca de um grau acima do horizonte de Florença, no início do crepúsculo náutico.
  • 19 de dezembro de 1603 , 1 grau

VISITE OS ENCONTROS FUTUROS

  • 30 de outubro de 2040 , 1 grau 7 min.
  • Também uma conjunção próxima de todos os planetas brilhantes e a Lua em 8 de setembro de 2040 logo após o pôr do sol.
  • 6 de abril de 2060 1 grau 7 min
  • 15 de março de 2080 , 6 min 01 seg
  • 15 de julho de 2119 , 57 min
  • 14 de janeiro de 2140 , 15 min
  • 21 de dezembro de 2159 , 1 grau 11 min
  • 26 de maio de 2179 , 51 min
  • 7 de abril de 2199 , 25 min
  • 30 de outubro de 2219 , 1 grau 12 min
  • 21 de março de 2239 , 45 min
  • 2 de fevereiro de 2259 , 34 min
  • 2 de fevereiro de 2279 , 1 grau 11 min
  • 12 de julho de 2298 , 28 min
  • 26 de abril de 2318 , 43 min
  • 30 de novembro de 2338 , 1 grau 6
  • 22 de maio de 2358 , 18 min
  • 17 de fevereiro de 2378 , 50 min
  • 2 de outubro de 2398 , 1 grau 6 min
  • 24 de agosto de 2417, 5min 29s, de manhã cedo

MANDE SUAS FOTOS PARA NOSSO EMAIL

Mande suas fotos para nosso e-mail museu@cienciaviva.org.br

E poderemos inclui-las aqui.

Deixe seus comentários sobre o encontro aqui também!

Veja algumas fotos que já recebemos, abaixo:

Dois dias antes da conjunção com Júpiter (com luas fracas) e Saturno. Foto do Céu de Araruama, RJ. Cortesia Erick Couto, Grupo NGC-51.
Conjunção de Saturno e Júpiter. Cortesia; Sergio Lomonaco, Armação dos Búzios, em 15 de dezembro, Grupo NGC-51.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.