Celebrando a Ciência: Janeiro

Capa: Ilustração do Dia Mundial da Paz. Créditos: Freepik.

BONS MOTIVOS A COMEMORAR, BOAS CAUSAS A SE ENGAJAR!

Conheça algumas datas comemoradas nacional, mundial e internacionalmente pela Ciência, Tecnologia e Saúde no mês de janeiro.

CELEBRANDO A CIÊNCIA: JANEIRO

Vamos conhecer a atual agenda de comemorações em Ciência e Saúde de Janeiro.

1º de janeiro.

Dia Mundial da Paz
Em 8 de dezembro de 1967, o Papa Paulo VI escreveu uma mensagem propondo a criação do Dia Mundial da Paz, a ser festejado no dia 1 de janeiro de cada ano.

O papa não queria que a comemoração se restringisse apenas aos católicos – para ele, a verdadeira celebração da paz só estaria completa se envolvesse todos os seres humanos. “A proposta de dedicar à paz o primeiro dia do novo ano (…) seria para desejar que ela encontrasse a adesão de todos os verdadeiros amigos da paz”, dizia, em sua mensagem.

No texto, expressava seu desejo de que esta iniciativa ganhasse adesão ao redor do mundo com “caráter sincero e forte de uma humanidade consciente e liberta dos seus tristes e fatais conflitos bélicos, que quer dar à história do mundo um devir mais feliz, ordenado e civil”.

Portanto, O Dia da Paz Mundial é um dia a ser celebrado pelos “verdadeiros amigos da Paz”, independente de credo, etnia, posição social ou econômica.

O Dia Internacional da Paz, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1987, é comemorado em 21 de setembro.

Dia da Fraternidade Universal ou Dia da Confraternização Universal
É um feriado nacional no Brasil, comemorado no dia primeiro de janeiro.
A comemoração foi criada por lei em 1935, pelo Presidente Getúlio Vargas.
Também é comemorado sob este nome em Portugal, onde foi instituído pelos vitoriosos republicanos após a Implantação da República Portuguesa, em 5 de outubro de 1910.

4 de janeiro.

Dia Mundial do Braille (A / RES / 73/161)
O Dia Mundial do Braille é comemorado todos os anos em 4 de janeiro porque é o aniversário de Louis Braille, o inventor do braille! 

Louis nasceu em 1809 na França. Ele ficou cego após um acidente de infância e rapidamente dominou seu novo modo de vida. Quando ele tinha apenas 15 anos, ele criou o sistema que conhecemos hoje como braille, baseado em um sistema de escrita desenvolvido por Charles Barbier. Ao longo dos anos, o braille foi ajustado para torná-lo mais fácil de ler e agora é usado em todo o mundo!

Dia Mundial do Braille é um lembrete da importância da acessibilidade e independência para aqueles que são cegos ou deficientes visuais. A realidade é que muitos estabelecimentos do dia a dia – restaurantes, bancos, hospitais – não estão equipados com menus, extratos ou contas em braille. Isso significa que as pessoas com cegueira ou deficiência visual não têm a liberdade de escolher seu próprio jantar… ou de manter suas finanças privadas.

O Dia Mundial do Braille espalha a conscientização sobre o braille e outras formas acessíveis de comunicação. Todos merecem (e têm direito legal) as mesmas acomodações e serviços, independentemente de sua capacidade. No Dia Mundial do Braille, vamos lembrar disso e fazer nossa parte para tornar nossos locais de trabalho mais acessíveis para todos.

Louis Braille não conseguiu ver o quão útil sua invenção se tornou. Ele morreu em 1852, e não foi até 2 anos depois que a escola que frequentou quando criança, o Instituto Real para Jovens Cegos da França, começou a ensiná-lo aos alunos. Em 1916, era amplamente usado em escolas para cegos nos Estados Unidos. Hoje, você encontrará braille em objetos que usa todos os dias – placas, caixas eletrônicos, elevadores, calculadoras e muito mais. Cubos de Rubix, relógios, legos e outras inovações estão mudando constantemente a forma como o Braille é usado.

Dia Nacional da Abreugrafia
Manuel Dias de Abreu, médico brasileiro nascido em 04/01/1891, desenvolveu um método rápido e barato de tirar pequenas chapas radiográficas dos pulmões, para facilitar o diagnóstico da tuberculose.

O teste, que registrava a imagem do tórax numa tela de raios X, possibilitou o diagnóstico precoce, o tratamento e a cura da doença que era considerada sentença de morte. Em 1974, a OMS pronunciou-se contra o uso da Abreugrafia em massa por expor desnecessariamente a população a doses de radiação.

Atualmente, o exame para detecção de tuberculose é feito pela pesquisa do Bacilo de Koch no escarro.

Por ironia, tratando-se de um pneumologista, morreu de câncer de pulmão em 1962. Era um fumante incorrigível.

9 de janeiro

Dia Nacional do Astronauta
O Dia Nacional do Astronauta é comemorado anualmente em 9 de janeiro.

Desde 1961, quando o astronauta russo Yuri Gagarin proclamou a famosa frase “a Terra é azul”, o ser humano dava o importante passo na história da astronomia e investigação do espaço.

Protagonizados por astronautas, ou cosmonautas, grandes eventos marcam a história da navegação espacial humana. Um desses acontecimentos mais importantes foi a chegada dos primeiros homens à Lua, em 1969.

Em 2006, foi a vez de o Brasil entrar para o aclamado rol de astronautas que tiveram o privilégio de admirar o “planeta azul” do espaço, com o primeiro astronauta brasileiro a ir ao espaço, após passar por um treinamento de oito anos na NASA.

O Brasil e outros 15 países ajudaram a construir a Estação Espacial Internacional (ISS – International Space Station, em inglês), a mais moderna instalação feita pelo ser humano no espaço.

Essa comemoração surge em homenagem à Missão Centenário, realizada pela Agência Espacial Brasileira (AEB) no ano de 2006, responsável pela viagem do primeiro brasileiro no espaço, para a Estação Espacial Internacional (EEI).

14 de janeiro.

Dia Nacional do Enfermo 
O Dia Nacional do Enfermo é comemorado anualmente em 14 de janeiro. É assim desde 2002, quando a data foi criada por iniciativa do Ministério da Saúde no âmbito de um programa de humanização dos hospitais. Esse dia é importante principalmente pelo fato de ser uma tentativa de sensibilizar profissionais de saúde e população em geral para a necessidade de todos os tipos de cuidados especiais que as pessoas doentes, quer nos hospitais ou em casa, precisam receber.

É dedicada uma atenção especial aos cuidados de bem-estar psíquico dos doentes. Essa é uma comemoração nacional, já que também há o Dia Mundial do Enfermo, data comemorativa de 11 de fevereiro cuja origem é religiosa. Sua criação, em 1992, deve-se ao Papa João Paulo II.

20 de janeiro.

Dia Nacional do Farmacêutico 
A escolha de uma data para a comemoração do Dia Nacional do Farmacêutico foi marcada por desencontros e várias propostas. A ideia da criação de um “Dia” partiu do farmacêutico Oto Serpa Grandado, e foi colocada em discussão, pela primeira vez, no dia 7 de janeiro de 1941 quando ele participava de uma reunião na Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF) e fez o seguinte questionamento: “Todas as profissões tem o seu dia, data especial para comemorar o ideal abraçado. Por que não temos o nosso ‘Dia’ ?” Deste questionamento surgiu a proposta para a criação do “Dia do Farmacêutico”.

A data foi escolhida em função da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), em 20 de janeiro de 1916. Na época, era a maior instituição representativa da categoria, no país.

Considerando a necessidade de unificar a comemoração do Dia do Farmacêutico e por ensejar maior visibilidade e reconhecimento, o Conselho Federal de Farmácia, por meio da Resolução nº 460, de 23 de março de 2007, reconheceu o dia 20 de Janeiro como o Dia do Farmacêutico.

Na busca pela valorização e estímulo do profissional farmacêutico, e para que o dia 20 de janeiro seja marcado pelo reconhecimento daqueles que lutam em prol a farmácia, foi criada pelo Conselho Federal de Farmácia, por meio da Resolução nº 323, de 16 de janeiro de 1998, a Comenda do Mérito Farmacêutico que visa distinguir farmacêuticos e autoridades pelos relevantes serviços prestados à profissão. A entrega da Comenda do Mérito Farmacêutico é realizada durante as comemorações do Dia do Farmacêutico.

Fonte: Conselho Federal de Farmácia.

Dia Nacional da Parteira Tradicional 
A Lei 13.100/15 instituiu 20 de janeiro como Dia Nacional da Parteira Tradicional.
As parteiras tradicionais são estimadas em 60 mil no País (2015), assistindo a cerca de 450 mil partos por ano.

A data escolhida para festejar o Dia Nacional da Parteira Tradicional tem como base comemoração celebrada no estado do Amapá, que já homenageava a categoria em 20 de janeiro, por ocasião do aniversário da parteira tradicional mais antiga de Macapá, Juliana Magave de Souza. Juliana nasceu em 1908 e teria realizado mais de 300 partos.

A homenagem às parteiras tradicionais foi sugerida pela deputada Rose de Freitas (PMDB-ES). Segundo ela, esse grupo, representou durante séculos papel fundamental no nascimento dos brasileiros. A proposta recebeu apoio dos senadores.

Hoje em dia, embora sua importância relativa tenha decrescido, as parteiras, também conhecidas como aparadoras, ainda são responsáveis por 20% dos nascimentos na área rural, percentual que chega ao dobro nas Regiões Norte e Nordeste.

Fonte: Agência Câmara de Notícias.

22 a 29 de janeiro.

Semana do Festival Planeta Aprendiz
A edição de 2022 do Learning Planet Festival (22 a 29 de janeiro) apresenta um rico programa de eventos locais e atividades online. Baseia-se na necessidade de aprender a cuidar de si, dos outros e do planeta por meio da promoção de uma cultura de esperança, engajamento coletivo e sustentabilidade.

A cocriação está no centro deste evento global, apresentando uma ampla gama de organizações ao lado da comunidade #LearningPlanet. O próprio Festival é uma plataforma aberta para celebrar e compartilhar projetos e realizações e para co-criar um futuro melhor juntos. Está aberto a alunos apaixonados de todas as idades – jovens, professores, educadores, artistas, cientistas, empreendedores sociais, legisladores e muito mais.

24 de janeiro.

Dia Internacional da Educação (A / RES / 73/25)
Dia Internacional da Educação ocorre na esteira da pandemia COVID-19, que levou a uma interrupção do aprendizado global de escala e gravidade sem precedentes. O fechamento de escolas, universidades e outras instituições de ensino, bem como a interrupção de muitos programas de alfabetização e aprendizagem ao longo da vida, afetou a vida de 1,6 bilhão de alunos em mais de 190 países. Com o início de um novo ano, agora é a hora de intensificar a colaboração e a solidariedade internacional para colocar a educação e a aprendizagem ao longo da vida no centro da recuperação e da transformação para sociedades mais inclusivas, seguras e sustentáveis.

Capturando o espírito do Dia Internacional da Educação, a UNESCO e seus parceiros lideraram o Learning Planet Festival para celebrar a aprendizagem em todos os contextos e compartilhar inovações que atendam ao potencial de cada aluno, independentemente das circunstâncias. Os vencedores do concurso de redação “Le Petit Prince” serão apresentados no âmbito das comemorações do dia.

Educação é um direito humano! O direito à educação está consagrado no artigo 26 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A declaração prevê o ensino fundamental gratuito e obrigatório. A Convenção sobre os Direitos da Criança, adotada em 1989, vai além ao estipular que os países devem tornar o ensino superior acessível a todos.

A educação é a chave para o desenvolvimento sustentável! Quando adotou a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável em setembro de 2015, a comunidade internacional reconheceu que a educação é essencial para o sucesso de todos os seus 17 objetivos. O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4, em particular, visa “garantir uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos” até 2030.

A educação oferece às crianças uma escada para sair da pobreza e um caminho para um futuro promissor. Mas cerca de 265 milhões de crianças e adolescentes em todo o mundo não têm a oportunidade de entrar ou concluir a escola; 617 milhões de crianças e adolescentes não sabem ler e fazer matemática básica; menos de 40% das meninas na África Subsaariana concluem o ensino médio e cerca de quatro milhões de crianças e jovens refugiados estão fora da escola. Seu direito à educação está sendo violado e isso é inaceitável. 

Sem uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e oportunidades ao longo da vida para todos, os países não terão sucesso em alcançar a igualdade de gênero e quebrar o ciclo de pobreza que está deixando milhões de crianças, jovens e adultos para trás.

 Até o Celebrando a Ciência de Fevereiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.